Topo
pesquisar
Em 20/09/2014 11h40, atualizado em 20/09/2014 11h41

Gênero e Diversidade

Profissões do Futuro

O mercado de trabalho para o bacharel em Gênero e Diversidade é amplo e vem crescendo significativamente. Por Letícia de Oliveira Januário
O profissional da área lida com os temas ligados a diversidade
O profissional da área lida com os temas ligados a diversidade
PUBLICIDADE

O primeiro curso de graduação em Gênero e Diversidade do Brasil foi criado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 2009, a fim de suprir uma demanda crescente por profissionais capazes de atuar no planejamento, implantação e execução de políticas públicas que busquem melhorar a qualidade de vida da sociedade com  enfoque na diferença entre os grupos populacionais. Até então, o curso só era encontrado como especialização.

O bacharelado em Gênero e Diversidade tem duração de oito semestres. O currículo do curso conta com matérias obrigatórias como Introdução aos Estudos de Gênero, Gênero e Linguagem, Gênero e Relações de Poder, Gênero e Violência, Política e Gênero e Políticas Públicas, além das optativas como Gênero, Ética e Filosofia, Elites, Instituições Políticas e Sociedade Civil, Autoritarismo e Democracia e Pedagogias Feministas.

Área de Atuação

O egresso no curso de Gênero e Diversidade pode atuar em instituições públicas que trabalham com questões voltadas à desigualdade étnico-racial, socioeconômica, de idade, geração e orientação sexual. O bacharel pode ainda trabalhar na elaboração de pesquisas que possibilitem o estudo sobre uma amostra populacional específica e na coordenação de projetos sociais e políticas públicas.

Ainda não existe uma área de atuação bem delimitada em que o profissional possa atuar. As oportunidades são maiores em empresas e autarquias que desenvolvam métodos e pesquisas a fim de amenizar e gerar compreensão sobre todos os tipos de diferença. Contudo, mesmo que a área de atuação seja ampla, a falta de delimitação do mercado promove uma desvalorização no quesito remuneração. As oportunidades de trabalho e de maiores remunerações costumam aumentar em entidades de maior porte, como a Organização das Nações Unidas para Educação a Ciência e a Cultura (UNESCO) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). 

Cenário

Poucos países no mundo passaram por uma miscigenação tão intensa quanto o Brasil. Entretanto, esse fato não miniminizou as diferenças étnico-raciais e a intolerância à diversidade presente no nosso país. Mas, aos poucos, temas relacionados com os direitos humanos estão ganhando vulto, como o respeito à diversidade e o combate à violência doméstica e contra a mulher, criança e idoso.

O curso de Gênero e Diversidade da UFBA surgiu com objetivo de acabar com a carência do mercado em ter profissionais que pudessem lidar com os temas ligados à diversidade de uma forma mais concreta e crítica. A estimativa é que cada vez mais temas relacionados com a vida e com a diversidade ganhem uma maior dimensão. 

Instituições de Ensino
Região Nordeste: UFBA

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola