Topo
pesquisar
Em 06/12/2007 10h52, atualizado em 22/09/2017 15h13

Medicina

Guia de Profissões

Curso mais concorrido do Brasil habilita estudantes a diagnosticar, tratar e prevenir doenças Por Silvia Tancredi
Medicina é uma profissão que oferece prestígio social e salário elevado
Medicina é uma profissão que oferece prestígio social e salário elevado
PUBLICIDADE

Segundo a História da Medicina, o grego Hipócrates é considerado o pai da profissão. No Brasil, o primeiro médico de que se tem notícia foi Aleixo Manuel, no século XVII, no Rio de Janeiro. UFBA e UFRJ foram as primeiras universidades a oferecer o curso.

Medicina é considerada uma carreira clássica e tradicional e tem reconhecimento da sociedade por ter como foco cuidar da saúde e do bem-estar das pessoas. Os médicos costumam estar entre os profissionais com os maiores salários do mercado. 

Curso

O curso de Medicina tem como objetivo ensinar os estudantes a analisar e a diagnosticar doenças e problemas de saúde e contribuir para a prevenção de tais males.

Medicina geralmente é a carreira mais concorrida nos processos seletivos. No vestibular 2018 da Unicamp, por exemplo, a concorrência foi de quase 280 candidatos por vaga. 

Veja a lista dos melhores cursos de Medicina no Brasil

O curso é integral e é ministrado em seis anos. Os alunos têm aulas de disciplinas teóricas e práticas. Geralmente, as instituições de ensino têm parcerias com hospitais e clínicas, oferecendo aos estudantes a possibilidade de desenvolverem atividades práticas.

Entre as características do futuro médico estão postura ética, visão humanística, senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania. Também é importante que o aluno tenha habilidade de comunicação e de empatia para estabelecer uma relação médico-paciente satisfatória.

Disciplinas

Nos primeiros anos, os estudantes do curso de Medicina têm aulas de disciplinas mais gerais, como ações de saúde pública, saúde e sociedade, ética médica, anatomia, neurociências clínicas, microbiologia, patologia, sistemas cardiovasculares, respiratório, digestório, entre outros.

Nos últimos anos do curso, os alunos veem disciplinas mais ligadas à prática da profissão e aos ramos da Medicina, tais como clínica médica, neurologia, psiquiatria, reumatologia, oftalmologia, pediatria, dermatologia, etc. Os estudantes também passam por plantões.

Residência

A residência médica é o equivalente a um curso de pós-graduação. A duração do curso varia de acordo com a especialidade escolhida e a instituição de ensino. 

Após a conclusão dessa etapa, o médico recebe o título de especialista na área que escolheu. Cardiologista, oftalmologista, pneumologista e ginecologista são alguns exemplos.

Mercado de trabalho

O profissional de Medicina tem amplo mercado de trabalho. Ele pode atuar em hospitais, clínicas e consultórios particulares. Também pode trabalhar em áreas mais específicas, como medicina legal, medicina preventiva e medicina do trabalho.

O médico costuma estudar diariamente para estar atualizado com novidades da área de saúde e com tecnologias relativas à medicina. Com frequência, o profissional vai a congressos e seminários. Sendo assim, outro campo de trabalho é a carreira acadêmica. 

No Brasil, os médicos também podem trabalhar no Sistema Único de Saúde (SUS), que oferece à população atendimento gratuito. Os profissionais também podem se associar a planos de saúde, recebendo parte do valor da consulta médica.

Salário

De acordo com a Federação Nacional dos Médicos (FENAM), em 2017, o piso salarial de um médico, para jornada de trabalho de 20 horas, é de R$ 13.847,93. 

Vale destacar que os médicos que realizam cirurgias costumam ter os salários mais altos da profissão. 

Instituições de ensino

Região Centro-Oeste
Distrito Federal:
UnB, UCB, ESCS.
Goiás: UFG, PUC-Goiás, UniEvangélica.
Mato Grosso: UFMT, Unemat, UNIC Pitágoras.
Mato Grosso do Sul: UFMS, UFGD, Uniderp.

Região Nordeste
Alagoas:
UFAL, Uncisal.
Bahia: UFBA, UNEB, UEFS, UESC, UESB, EBMSP, FTC Salvador
Ceará: UFC, UECE, UniFor, FMJ.
Maranhão: UFMA, Uema.
Paraíba: UFPB, UFCG.
Pernambuco: UFPE, Univasf, UPE, FPS.
Piauí: UFPI, UESPI.
Rio Grande do Norte: UFRN, UERN, UnP.
Sergipe: UFS.

Região Norte
Acre:
UFAC.
Amapá: Unifap.
Amazonas: UEA, UFAM, UniNiltonLins
Pará: UFPA, Uepa.
Rondônia: UNIR.
Roraima: UFRR.
Tocantins: UFT, Unirg, ITPAC/FAHESA, FAPAC

Região Sudeste
Espírito Santo: UFES, UVV, Unesc, UMESCAM.
Minas Gerais: UFMG, UFJF, UFOP, UFTM, UFSJ, UFU, UFV, Unimontes, FCMS/JF, Uni-BH, Unifenas, Unec.
Rio de Janeiro: UFRJ, UFF, Estácio, UERJ, UniRio.
São Paulo: USP, FCMSCSP, Unifesp, UFSCar, Unesp, Unicamp, PUC-SP, PUC-Campinas, USF, UniCastelo, UNILUS, UniTau, Famerp, Famena, FMJ.

Região Sul
Paraná:
UFPR, UEL, PUCPR, UEM, UEPG, Unioeste, UP.
Rio Grande do Sul: UFRGS, UFCSPA, UFPel, Ulbra, PUCRS, Furg, UFSM, UCS, UPF, UCPel, UNISC.
Santa Catarina: UFSC, FURB, Unesc, Univille, UniSul, Univali.

Cursos mais concorridos *

Universidade Candidato/vaga Vagas
Unesp 128,9 90
UFRJ 104,23 77
Unicamp 103,9 110
UFGD 102,28 50
UFSM 96,34 91
UFCG 80,66 90
UFF 68,16 128
UFJF 68,11 56
UEPA 67,28 50
UFSC 66,31 100

* Dados do Vestibular 2011, considerando vagas totais ou do sistema universal. Universidades que ofereceram menos de 50 vagas foram descartadas.

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola