Topo
pesquisar
Em 03/12/2007 06h55, atualizado em 09/10/2017 08h20

Nutrição

Guia de Profissões

O nutricionista é o profissional habilitado para prescrever dietas e orientações nutricionais. Por Wanja Borges
O nutricionista atua desde a segurança alimentar até a prescrição dietética
O nutricionista atua desde a segurança alimentar até a prescrição dietética
PUBLICIDADE

Mais do que auxiliar pacientes no processo de emagrecimento, o nutricionista atua na promoção, manutenção e recuperação da saúde por meio da nutrição. Isso significa que, além de estudar a relação entre os alimentos e o ser humano sob o ponto de vista biopsicossocial, o profissional graduado em Nutrição desenvolve funções de orientação e vigilância da alimentação e nutrição tanto de indivíduos quanto de grupos, com o objetivo de prevenir e tratar distúrbios ou doenças e promover a saúde e bem-estar.

O nutricionista é o único profissional habilitado para prescrever dietas e orientações nutricionais a partir da individualidade bioquímica de cada paciente, que é avaliada por meio de exames laboratoriais ou questionários que analisam saúde, comportamento e herança genética. Nesta etapa, as carências ou excessos de nutrientes são considerados, bem como as preferências, dificuldades e estilo de vida de cada pessoa, para que seja possível elaborar um plano alimentar personalizado e adequado às necessidades.

O curso de Nutrição

Grande parte dos cursos de nutrição é ministrado em cinco anos, ou seja, dez períodos. A grade curricular conta com disciplinas gerais, como antropologia, sociologia, filosofia, economia e marketing, e também matérias específicas da área de ciências biológicas e saúde, a exemplo de anatomia, bioquímica, histologia, embriologia, fisiologia, genética, imunologia, epidemiologia, parasitologia, dentre outras.

Entenda a diferença entre Nutricionista e Nutrólogo

As disciplinas de introdução à prática profissional muitas vezes são inseridas já no primeiro semestre, mas os conteúdos técnicos passam a integrar o curso, de fato, a partir do terceiro período, com estudos experimentais dos alimentos, nutrição e técnica dietética, avaliação e educação nutricional, gestão de unidades de alimentação e, ainda, diferentes abordagens da nutrição como materno-infantil, do adolescente, em saúde pública e esportes.

Vale ressaltar que para receber o título de nutricionista, o aluno precisa de aprovação em três estágios obrigatórios, que devem ser desenvolvidos, normalmente, nos dois últimos períodos, nas áreas de: 

- Nutrição clínica, em unidades hospitalar e instituições de saúde;
- Nutrição coletiva, com alimentação escolar e em programas de vigilância nutricional e epidemiológica;
- Unidades de alimentação e nutrição.

Mercado de Trabalho

O Brasil já é o quinto maior mercado de alimentos e bebidas saudáveis do mundo, arrecadando mais de US$ 27 bilhões em 2015, segundo um estudo da agência de pesquisas Euromonitor Internacional. E é justamente essa maior preocupação com hábitos e alimentação saudável que deve ser vista como oportunidade para os profissionais graduados em nutrição.

Segundo a resolução nº 380 do Conselho Federal de Nutricionistas (CRF), o profissional graduado em nutrição pode atuar nas seguintes áreas: alimentação coletiva, nutrição clínica, saúde coletiva, docência, indústria de alimentos, nutrição em esportes e marketing na área de alimentação e nutrição, como restaurantes, creches, asilos, etc.

Isso significa que o campo de atuação do nutricionista é diversificado e contempla desde restaurantes, cozinhas de estabelecimentos assistenciais de saúde, buffet, creches, escolas, hotéis, indústrias e SPA, até clubes, academias, hospitais, asilos, clínicas, ambulatórios, bancos de leite humano, agências públicas de fiscalização, consultórios e universidades.

Salário

Segundo o Guia de Profissões e Salários da Catho, a média salarial de um nutricionista no Brasil é de R$ 2,5 mil, atualmente. Já a pesquisa salarial realizada pelo Site Nacional de Empregos (Sine) apresenta variação de R$ 1.599,31 a R$ 6.598,73, conforme nível profissional e porte da empresa (confira aqui).

Principais faculdades:

Região Norte
Acre: UFAC.
Amazonas: UFAM, Unip.
Pará: UFPA, CESUPA.
Tocantins: UFT

Região Nordeste
Alagoas: UFAL, Maurício de Nassau.
Bahia: UFBA, FRBA, Uneb.
Ceará: UECE, UniFor.
Maranhão: UFMA.
Paraíba: UFPB, UFCG, FCM.
Pernambuco: UFPE.
Piauí: UFPI.
Rio Grande do Norte: UFRN
Sergipe: UFS.

Região Centro-Oeste
Distrito Federal: UnB, UCB.
Goiás: UFG, PUC-Goiás.
Mato Grosso: UFMT.
Mato Grosso do Sul: UFMS, UFGD, UCDB.

Região Sudeste
Espírito Santo: UFES, UVV.
Minas Gerais: UFV, UFMG, UFLA, UFTM, UFOP, UFU, PUC-Minas, UFJF, Unifal, UFVJM.
Rio de Janeiro: UERJ, UFF, UFRJ, UniRio, FASE.
São Paulo: Unicamp, USP, Unifesp, Mackenzie, Unesp, FMABC, SENAC-SP, PUC-Campinas, UniSantos.

Região Sul
Paraná: UFPR, UFFS, UNICENTRO, PUC-PR.
Rio Grande do Sul: UFRGS, UFCSPA, Unipampa, UCS, UNISINOS, PUC-RS, Feevale, UNISC, UNIFRA, Ulbra, UFSM, UFPel.
Santa Catarina: UFSC, UNESC.

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola