Topo
pesquisar
Em 27/04/2009 18h42, atualizado em 09/06/2011 15h39

Mudanças ocorridas no Vestibular Fuvest

Fuvest

Por Adriano Lesme
PUBLICIDADE

Atualizado por Adriano Lesme

Como forma de aprimorar o processo de seleção ao longo dos anos, a Fuvest sempre realiza avaliações do seu último vestibular para poder compreender as falhas e atender seus candidatos da melhor forma possível.

Foi possível perceber, por exemplo, que em cursos de concorrência baixa, principalmente nos de licenciatura, as vagas ficavam ociosas porque os candidatos não atingiam a pontuação mínima para serem aprovados.

Para resolver este empecilho, foi-se mudando o nível de exigência de conhecimento dos candidatos. Passou-se a exigir maior capacidade de interpretação e reflexão e menos de memorização, além de averiguar o nível de informação obtida pelos meios de comunicação.

Em 2002, a Fuvest reduziu o enunciado das questões, tornando o fluxo de leitura e resolução muito mais fácil e rápido. Neste mesmo ano as fórmulas para cálculos passaram a ser fornecidas, assim como o significado das palavras pouco utilizadas dos textos de português.

A prova de inglês, maior eliminadora do Vestibular, passou a ter uma questão a menos na prova objetiva e foi eliminada do exame discursivo, o que permitiu que os candidatos tivessem muito mais chances de serem aprovados.

As mudanças mais significativas aconteceram para o Vestibular 2012. A nota mínima de corte passou de 22 para 27, a nota da primeira fase passou a ser considerada na cálculo da pontuação final, a proporção de candidatos que passam para a segunda fase passou a ser de dois até três candidatos por vaga, o segundo dia de prova da segunda fase passou a ter 16 questões em vez de 20 e a partir da 3ª chamada tornou-se possível alterar a opção de curso.

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola