Topo
pesquisar
Em 16/05/2014 14h00, atualizado em 16/05/2014 14h01

Internship e co-op program

Estudar no Exterior

Veja quais as experiências profissionais você pode ter durante os seus estudos no exterior. Por Hotcourses Brasil
PUBLICIDADE

Estudar no exterior já é uma experiência incrivelmente enriquecedora – que, com certeza, fará o seu currículo se destacar quando retornar ao Brasil. Imagine então ser possível estudar e adquirir experiência profissional durante a sua estadia em outro país? Isto pode ser possível com o internship, uma oportunidade bastante similar aos nossos estágios.

Nele, o estudante universitário tem a chance de trabalhar em uma empresa exercendo uma função real. O internship tem caráter de treinamento, desta forma, os participantes, chamados de interns, podem aprender na prática com profissionais do mercado de trabalho o que estão aprendendo nas salas de aula da universidade.

Para participar de um internship (às vezes também chamados de placements ou work placements), o estudante deve estar matriculado em um curso acadêmico, de graduação ou pós-graduação.  A própria instituição acadêmica pode manter uma série de contatos com empresas e organizações para ajudar os seus estudantes a encontrar vagas de estágios disponíveis.

O internship pode ser remunerado e não-remunerado e tem um limite de duração definido. Em alguns cursos no exterior, o internship é parte obrigatória da grade curricular e necessária para a conclusão do curso. Como é realizado simultaneamente com as aulas universitárias, o estágio não pode atrapalhar os estudos dos participantes, por isso, durante o período letivo, as vagas são sempre de meio período. Durante as férias (principalmente as de verão, que nos Estados Unidos e Reino Unido duram três meses), podem ser vagas integrais. 

O co-op program difere neste ponto. Chamado também de co-operative ou co-op education, trata-se de outra oportunidade de adquirir experiência profissional durante os estudos no exterior, mas é realizado em um semestre (ou outra duração definida pela instituição/organização) de experiência prática integral – ou seja, o estudante dá uma pausa nos estudos e intercala o co-op program com os semestres de aulas teóricas. 

Para fazer parte do programa de co-op education, os interessados devem passar por um processo de seleção estipulado por cada universidade (que normalmente tem como base o desempenho acadêmico dos candidatos). Uma vez admitido, o estudante passa por entrevistas com empresas e organizações até encontrar a vaga certa para ele, que o ajudará a colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

As vantagens de um internship/co-op program

Ambas as experiências possuem vantagens similares:
-Adquirir conhecimento profissional prático;
-Adentrar o mercado de trabalho e estar em contato real com profissionais da área;
-Criar um networking profissional;
-Conhecer a profissão e saber se você é isto que gostaria de seguir após a graduação.

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola