Topo
pesquisar
Em 20/10/2016 07h15

Coisas que você precisa saber/fazer antes de ir estudar no exterior

Estudar no Exterior

8 dicas de como se preparar melhor para o intercâmbio e, assim, facilitar a sua adaptação ao novo país Por Hotcourses Brasil
Dicas podem facilitar viagem e adaptação ao novo ambiente
Dicas podem facilitar viagem e adaptação ao novo ambiente
PUBLICIDADE

Existem algumas formas de facilitar a sua viagem e também a sua adaptação ao novo ambiente quando for estudar no exterior. É comum que os estudantes estranhem bastante os primeiros dias logo que se mudam: sentem muita saudade de casa e falta da família; não conseguem entender muito bem o idioma local; e ainda não se sentem à vontade na casa nova. Isso é perfeitamente normal, mas, infelizmente, algumas pessoas não conseguem passar por este período inicial e desistem do intercâmbio antes mesmo de começarem a se adaptar. 

De fato, se o seu intercâmbio for de longa duração, é necessário se permitir um mês para começar a se sentir mais à vontade. Isso muda muito de pessoa para pessoa, no entanto, é importante ter em mente que é normal sentir o choque inicial e não deixar com que ele estrague a sua experiência. Uma vez acalmado, você vai se sentir satisfeito por ter conseguido superar a apreensão do início e com certeza vai poder aproveitar todas as coisas boas do intercâmbio. É, sim, uma superação da qual se orgulhar!

Para que você minimize os problemas durantes os primeiros dias de intercâmbio, temos algumas dicas de coisas para aprender e fazer antes de viajar:

1. Banco e dinheiro

Alguns dias antes de partir, ligue para a sua agência bancária e avise-os sobre sua viagem. Se você pretende usar o seu cartão de crédito no exterior, esta é uma tarefa muito importante, porque se o seu banco notar movimentos estranhos na sua conta (ou seja, compras em um país diferente), pode bloquear o seu cartão. Outra coisa a se fazer é viajar com uma quantia de dinheiro na moeda estrangeira para não depender inteiramente do seu cartão (nunca se sabe se você terá algum problema com ele).

2. Certifique-se sobre a data de validade do seu passaporte

Parece uma dica simples demais, mas a data de validade do seu passaporte pode causar dor de cabeça. A imigração dos países exige que ele valha por toda a duração do seu intercâmbio. Por isso, se o seu passaporte for vencer enquanto você estiver no exterior, é melhor tirar um novo antes de partir. Lidar com isso no exterior vai ser bem mais complicado.

3. Faça planos para a sua chegada e para as suas primeiras semanas

Planeje a sua chegada ao aeroporto e o seu transporte até a sua acomodação ou instituição; saiba para quem ligar se você tiver problema; aprenda a usar a moeda local; tente conversar previamente com o seu colega de quarto (se esse for o caso) ou com a família que te acomodará em uma homestay, para já se sentir mais à vontade com eles; veja fotos da cidade em que você morará; informe-se sobre os eventos de recepção da sua universidade...

Todos estes pequenos detalhes farão a diferença na sua chegada e nos seus primeiros dias. Preparo nunca é demais! Além disso, é legal também ter uma lista de afazeres e de passeios durante as primeiras semanas. Manter-se ocupado e distraído é uma forma de driblar a saudade de casa e o choque inicial. Vá à orientação da sua universidade; converse com outros novos estudantes; caminhe pela vizinhança; vá conhecer o mercado e o café local; etc. Opções não faltarão!

4. Faça planos ainda maiores: os cinco lugares que você quer conhecer durante o intercâmbio

Além dos pequenos detalhes e preparativos, você deve pensar nos planos para toda a duração do seu intercâmbio. Uma boa ideia é fazer uma lista dos cinco lugares que você quer visitar na cidade/país ou então cinco coisas que você não pode deixar de fazer/provar/ver antes de voltar para o Brasil. Isso não só te ajudará a planejar o seu orçamento com mais cuidado para colocar os seus planos em prática, como também te manterá motivado durante a adaptação. Ter uma meta é importante para não desistir no meio do caminho (ou pior, no começo).

5. Leve malas de rodinhas (sério!)

As malas de rodinhas facilitam a sua viagem – previnem desconforto, dores nas costas e até mesmo atrasos. Eu viajei com uma bagagem de mão sem rodinhas, daquelas que você precisa carregar para todos os lados e, claro, ela estava muito pesada. Foi terrível! Os aeroportos internacionais são gigantescos e, às vezes, você precisa andar até mais de um quilômetro de um portão ao outro. É um desgaste desnecessário que pode ser facilmente evitado com uma mala mais fácil de puxar.

(Lembrando que estamos falando sobre uma viagem para estudar no exterior. Se a sua vontade é fazer um mochilão, esta dica não talvez não seja adequada.)

6. Compre adaptadores de tomada

Cada país tem um tipo de tomada diferente. Para evitar ficar sem bateria logo na sua chegada, leve com você um adaptador adequado, desse jeito você será capaz de carregar o seu celular assim que aterrissar. Se você não encontrá-lo por aqui, as lojas de aeroportos e hotéis no exterior costumam vendê-los.

7. Verifique a previsão do tempo na cidade 

Entre em um site de previsão do tempo e verifique como ele estará no dia da sua chegada e também durante a sua primeira semana. É sempre bom evitar levar uma mala abarrotada de coisa se o seu intercâmbio for durar mais de seis meses (afinal, com certeza, você vai acabar acumulando coisas que comprará lá). Por isso, ao verificar o tempo, você pode fazer suas malas e se programar para usar apenas itens condizentes com a condição climática. Eu, por exemplo, quando viajei para ser au pair, aterrissei em Nova York bem no meio do inverno rigoroso. Na minha mala de mão (aquela pesada e difícil de carregar), trazia um casaco mais grosso, luvas, touca e cachecol. E, acredite, eles foram muito necessários!

8. Aprenda algumas frases e palavras básicas no idioma estrangeiro

Se você estiver viajando para cursar uma graduação ou pós-graduação, esta não será uma preocupação real, afinal, é necessário ter uma boa proficiência no idioma estrangeiro para ser admitido no exterior. No entanto, se o seu intercâmbio for para estudar inglês (ou qualquer outra língua), é importante conhecer pelo menos o básico para poder se comunicar no país antes do início do seu curso. Saiba como pedir orientações, por exemplo, e fazer perguntas básicas. Leve uma cola, se necessário!

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola