USP cria sistema de cotas e amplia vagas do Enem

Esta é a primeira vez que a Universidade irá adotar um sistema de cotas sociais e raciais.

A partir do próximo ano, a Universidade de São Paulo (USP) passará a adotar um sistema de cotas sociais e raciais para ingresso nos seus cursos de graduação, tanto no Vestibular, quanto no Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

Saiba mais: Medicina na USP adere ao Enem e cotas para ingresso em 2018

A medida foi aprovada pelo Conselho Universitário nesta terça-feira, 4 de julho, e contempla alunos oriundos de escolas públicas e autodeclarados pretos, pardos e indígenas (PPI). Em 2018, 37% das vagas de cada Unidade de Ensino e Pesquisa já serão reservadas para cotistas. 

A proposta é atingir, de forma escalonada, os 50% por curso e turno em 2021. Isso significa que nos anos de 2019 e 2020, serão reservadas 40% e 45% das vagas, respectivamente, para o novo sistema de cotas sociais e raciais. 

A instituição informou, ainda, que os bônus do Programa de Inclusão Social da USP (Inclusp), que podem chegar a 25%, continuarão a ser oferecidos a alunos oriundos de escolas públicas que se inscreverem na Fuvest (confira). 

SiSU

A ampliação do número de vagas também foi aprovada, na ocasião, passando de 10.972 em 2017 para 11.147 em 2018. Destas, 8.402 serão reservadas para o Vestibular e 2.745 serão preenchidas pelo SiSU.

Das oportunidades destinadas ao SiSU, 423 serão para ampla concorrência, 1.312 para estudantes que cursaram o ensino médio completo em escolas públicas e 1.010 para oriundos da rede pública e autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

Neste ano, a USP disponibilizou 2.238 oportunidades para os candidatos que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e se inscreveram no SiSU em todas as 42 Unidades de Ensino e Pesquisa, ou seja, 507 vagas a menos do que o número que será ofertado em 2018.

Outras deliberações

Foi aprovada, ainda, a criação do terceiro curso de Medicina da USP, agora no campus Bauru. No próximo vestibular, a nova graduação já contará com a oferta de 60 vagas, sendo 12 para o SiSU.

Além disso, o número de vagas disponibilizado para os cursos de bacharelado em Sistemas de Informação e em Biblioteconomia foi ampliado de 40 para 50 e de 15 para 20, respectivamente.

A USP também aprovou a substituição do curso de licenciatura de Ciências da Natureza pelo bacharelado em biotecnologia e a oferta da ênfase em Clarone no bacharelado em Música com habilitação em Instrumento de Sopro. 


Fonte: Brasil Escola - http://vestibular.brasilescola.uol.com.br/enem/usp-cria-sistema-cotas-amplia-vagas-enem/339636.html