Atendimento específico e especializado no Enem

Inep concede atendimento diferenciado para alguns participantes do Enem, como grávidas, lactantes, cadeirantes, cegos e sabadistas.

Para os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) assegura o direito a atendimento especializado e/ou especifico. Para ter acesso ao atendimento é obrigatório que o candidato informe a condição especial no ato da inscrição, não podendo acrescentar essas informações posteriormente.

Saiba o que mais é preciso marcar na inscrição do Enem

Têm direito a atendimento especializado os candidatos diagnosticados com algum tipo de deficiência física como baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, deficit de atenção, autismo ou discalculia. 

Candidatos que tenham necessidade de adaptação da prova devem informar em campo próprio do sistema no ato na inscrição. As adaptações podem ser provas em braile, aumento da fonte das provas, tradutor-intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), guia-intérprete para pessoa com surdocegueira, auxílio para leitura, auxílio para transcrição, leitura labial, sala de fácil acesso e mobiliário acessível.

Já o atendimento específico é voltado para os participantes declarados como gestantes, lactantes, idosos e estudantes em classe hospitalar. As candidatas lactantes que necessitam amamentar durante a realização das provas precisam solicitar atendimento específico e, obrigatoriamente, levar um acompanhante adulto nos dias de aplicação do exame, que ficará em uma sala reservada com o lactente (a criança).

Todos os participantes que solicitarem atendimento específico ou especializado precisam dispor de documentos que comprovem a condição que motiva o requerimento de atendimento especial. 


Fonte: Brasil Escola - http://vestibular.brasilescola.uol.com.br/enem/atendimento-especifico-especializado-no-enem.htm