Topo
pesquisar
Em 01/07/2014 11h18, atualizado em 02/07/2014 09h24

Genética no Enem

Enem

Nesta dica mostraremos como é cobrada uma das partes da Genética no Enem: os testes de DNA e a herança mitocondrial. Por Vanessa Sardinha dos Santos
Os testes de DNA são feitos, principalmente, a partir de sangue e células bucais
Os testes de DNA são feitos, principalmente, a partir de sangue e células bucais
PUBLICIDADE

Você já deve ter lido em vários artigos na internet que os temas mais recorrentes no Enem são Ecologia e Genética, sendo apresentados sempre em questões interdisciplinares e com enfoque bastante atual. Hoje nossa dica diz respeito à Genética no Enem e a ênfase será dada aos testes de DNA.

Os testes de DNA foram, sem dúvida, uma grande evolução no que diz respeito à confirmação de paternidade e maternidade de uma criança. Nesses exames, são analisados trechos específicos de DNA, mais precisamente os nucleotídeos (relembre a estrutura do DNA). O procedimento consiste na comparação da sequência de nucleotídeos das pessoas interessadas para verificar se nesse local existe ou não similaridade entre o filho, o pai e a mãe. É importante analisar o DNA da mãe, do pai e do filho porque metade do material genético é de origem materna e a outra metade é de origem paterna.

Baseando-se na forma como é feito o exame de DNA, o Enem cobrou uma questão em que era necessário comparar o DNA do pai e da mãe com o do filho para saber quem era a família biológica da criança. Observe a questão:

Questão de Genética no Enem de 2013: 
Cinco casais alegavam ser os pais de um bebê. A confirmação da paternidade foi obtida pelo exame de DNA. O resultado do teste está esquematizado na figura, em que cada casal apresenta um padrão com duas bandas de DNA (faixas, uma para o suposto pai e outra para suposta mãe), comparadas à do bebê.

Observe os DNAs dos casais e compare-os com o do bebê
Observe os DNAs dos casais e compare-os com o do bebê

Que casal pode ser considerado como pais biológicos do bebê?

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5

Resolução
Para responder a essa questão, é necessário observar atentamente se o DNA do filho apresenta semelhanças com o do pai e o da mãe. Um padrão diferente do padrão do casal simboliza que o bebê em questão não é filho deles. Observando as bandas de DNA, percebe-se que o único casal que pode ser pai do bebê é o casal 3 em razão da similaridade entre elas. 

No mesmo ano, outra questão sobre identificação de pessoas através da Genética foi abordada na prova do Enem. Essa questão, diferentemente da anterior, deixou muitos alunos confusos em virtude do desconhecimento de uma simples informação que não deixaria dúvidas a respeito da resposta correta: a herança mitocondrial.Veja a questão:

Questão de Genética no Enem de 2013
Para a identificação de um rapaz vítima de acidente, fragmentos de tecidos foram retirados e submetidos à extração de DNA nuclear, para comparação com o DNA disponível dos possíveis familiares (pai, avô materno, avó materna, filho e filha). Como o teste com o DNA nuclear não foi conclusivo, os peritos optaram por usar também DNA mitocondrial, para dirimir dúvidas.

Para identificar o corpo, os peritos devem verificar se há homologia entre o DNA mitocondrial do rapaz e o DNA mitocondrial do(a)

a) pai.
b) filho.
c) filha.
d) avó materna.
e) avô materno.

Antes de tentar responder a essa questão, é necessário relembrar alguns pontos básicos. Primeiramente devemos saber que só possuímos mitocôndrias maternas, pois as mitocôndrias paternas são degeneradas no interior do citoplasma ovular.  Como as mitocôndrias possuem um DNA próprio (Leia o texto sobre teoria endossimbiótica), esse DNA é exclusivamente fornecido pelas nossas mães. 

Podemos afirmar, portanto, que o DNA encontrado na mitocôndria não possui absolutamente nenhuma relação com o do pai, que, por sua vez, apresenta DNA mitocondrial igual ao da avó paterna. Essa herança é chamada de herança mitocondrial.

Sabendo disso, analisemos as alternativas:

a) O pai do rapaz que sofreu o acidente não transmitiu seu DNA mitocondrial ao filho, logo, não pode ser feita essa análise. 
b) e c) O filho e a filha do rapaz possuem o DNA mitocondrial da esposa do acidentado, por isso a análise é impossibilitada.
d) A avó materna transmitiu seu DNA mitocondrial à filha e esta o transferiu ao seu filho. Sendo assim, a avó materna é a única em que é possível realizar a análise do DNA mitocondrial.
e) O avô materno não transferiu seu DNA mitocondrial à mãe do rapaz, logo, também não pode ser feita a análise a partir desse familiar. 

Agora que você já relembrou um pouco sobre a herança mitocondrial e os testes de DNA, continue aprendendo um pouco mais sobre Genética na nossa seção com vários assuntos sobre essa parte da Biologia. 

Bons estudos!!!

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Enem Brasil Escola