Topo
pesquisar
Em 04/12/2007 02h02, atualizado em 29/04/2009 11h21

Mudança de curso

Dicas

Por Marla Rodrigues
PUBLICIDADE
Nos últimos dez anos o índice de evasão nos cursos de universidades federais foi de 35% a 40%. Várias são as razões que explicam a saída dos alunos antes de se formarem. Alguns simplesmente se desencantam com o curso e muito disso ocorre porque o candidato à vaga não tem acesso a uma maior quantidade de informações sobre a faculdade ou não se identifica com a profissão e com as disciplinas lecionadas.

Um problema comum é a dificuldade em conciliar cursos integrais e trabalho. Poucas são as empresas que podem disponibilizar um horário flexível aos seus empregados. E quando as contas apertam? Não há muito que fazer a não ser abrir mão da formação acadêmica na universidade escolhida.

Hoje em dia não é preciso parar de estudar para trabalhar já que muitas faculdades vêm proporcionando cursos com apenas um turno: matutino, vespertino ou noturno. Sendo assim, o aluno pode escolher aquele que melhor se encaixa no seu perfil e continuar os estudos sem se preocupar.

Abandonar um curso já não é mais visto como sinônimo de indecisão e insegurança. Empresas vêem com bons olhos as mudanças satisfatórias na escolha da carreira, percebendo que esta pessoa oferece uma gama maior de conhecimentos disponíveis para o seu negócio.

Porém, antes de fazer essa escolha tenha a certeza de que não vai se arrepender depois. Não abandone uma formação profissional se você ainda não sabe o que quer fazer depois. E, se estiver no último ano, não faça isso. Existe uma chance de fazer uma pós-graduação em uma outra área do conhecimento, talvez uma que tenha mais a ver com você. Além disto, você pode tentar entrar em outra universidade como portador de diploma, o que facilita bem mais o processo de admissão numa universidade federal.

Muitos cursos têm disciplinas teóricas bem chatas no início, mas o currículo costuma evoluir ao longo dos semestres. Pergunte para alunos mais adiantados como são as matérias do 5° período em diante, às vezes elas podem te agradar. Se ainda assim não ficar satisfeito tente conhecer o dia-a-dia do mesmo curso, porém de outras faculdades. Talvez o problema seja a sua escola e não a sua escolha quanto à graduação.

Observe o cotidiano do profissional que você pretende se tornar. Converse com professores e procure estágios que possam te ajudar na confirmação do seu pensamento. E se a prática for bem melhor do que a teoria? Não dê um passo em falso.

Se o problema for de tempo procure por uma faculdade que tenha uma solução para o seu caso. Com a oferta de universidades o que não vai faltar é opção. Mas se o problema for dinheiro, então procure a administração da sua escola. Eles estão tão interessados quanto você em relação à sua formatura. Existem vários programas de financiamento de estudos e ainda bolsas oferecidas pelo governo ou por entidades que podem ser a definição que você esperava para prosseguir o seu curso.
PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola