Topo
pesquisar
Em 16/04/2010 09h19, atualizado em 18/04/2013 16h28

Bolsa Deficiência

Bolsas de Estudo

Por Gabriele Pires Alves
Aluno deficiente ou seu acompanhante recebem uma quantia mensal
Aluno deficiente ou seu acompanhante recebem uma quantia mensal
PUBLICIDADE

A Bolsa Deficiência é um benefício que pode ser concedido a estudantes que apresentem deficiência de ordem motora, sensorial ou múltipla. O objetivo é possibilitar ao aluno com deficiência a possibilidade de arcar com as despesas de deslocamento, aquisição de instrumentos pessoais indispensáveis, bem como incentivar os estudantes a prestar vestibular para a instituição e democratizar o acesso ao ensino superior.

Essa modalidade de bolsa de estudo é concedida pelas próprias universidades, que têm autonomia para decidir sobre as regras de concessão e valor das bolsas. Os interessados em conseguir a Bolsa Deficiência devem procurar sua universidade e se informar sobre sobre a existência do benefício. Abaixo vamos destacar duas universidades federais que oferecem essa bolsa de estudo.

A Universidade Federal Fluminense (UFF) oferece o Programa Bolsa de Apoio aos Estudantes com Deficiência, sob coordenação e administração do Departamento de Assuntos Comunitários (DAC) e assessoramento do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAIS). As vagas disponibilizadas têm duração máxima de dez meses para o ano letivo em curso, podendo ser renovada por até um ano, e a concessão é realizada através de contracheque, após integração do termo de compromisso. Em 2009 o valor era de R$ 350.

Já a Universidade Federal do Piauí (UFPI) apresenta um programa diferenciado, a Bolsa Especial, destinada a alunos que ajudam colegas deficientes. A bolsa beneficia o estudante com deficiência que necessita de acompanhamento. Sob responsabilidade da Coordenadoria de Assistência Comunitária (CACOM), cada estudante que atua na assistência a outros estudantes, portadores de deficiência, cumpre carga horária de 70 horas por mês e recebe R$ 200 (valor de 2009).

Regras

Os requisitos para a concessão da bolsa da UFF incluem estar inscrito em pelo menos quatro disciplinas no semestre letivo de curso presencial, não receber outro tipo de bolsa da universidade ou exercer atividade remunerada pública ou privada e avaliação de natureza socioeconômica. Para concorrer à Bolsa Especial da UFPI, os interessados devem estar matriculados em pelo menos três disciplinas e possuir disponibilidade de, no mínimo, três horas diárias.

Seleção

Os estudantes interessados no programa da UFF devem enviar um e-mail, dentro do prazo estabelecido para a seleção, informando o nome, matrícula, curso e cidade, endereço residencial completo e telefones. O candidato será contatado para agendamento de entrevista e orientado sobre a documentação a ser apresentada na ocasião.

A própria DAC comunica a cada candidato o resultado. Se concedida, a bolsa pode ser renovada a partir da publicação de edital no início de cada ano letivo e terá por base os mesmos critérios de seleção, somado ao aproveitamento de 75% das disciplinas por semestre letivo.

Para participar do processo seletivo da Bolsa Especial da UFPI, os alunos devem se dirigir a CACOM. O estudante escolhe um colega de classe com tempo disponível para poder participar do programa. Os coordenadores e chefes de departamentos também podem indicar um acompanhante apto a receber a bolsa.

Para mais informações sobre as bolsas citadas neste artigo, entre em contato com o Departamento de Assuntos Comunitários (DAC) da UFF pelo telefone: (21) 2629-5312, ou com a Coordenadoria de Assistência Comunitária (CACOM) da UFPI pelo telefone: (86) 3215-5642.

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola