Cadastre-se

Você é a favor do sistema de cotas nas universidades públicas? Por quê?

Deixe sua opinião sobre este tema







  • sábado | 21/11/2015 | Jonas

    Sou totalmente contra as cotas, pois, diferente de muitos brancos ricos que apoiam as cotas, eu sou prejudicado por elas. Eu sou branco, nasci e moro em uma cidade pequena no interior de MG, estudei a vida inteira em escolas públicas e a renda da minha família é de 2000 reais para 5 pessoas. Eu, passo as mesmas dificuldades que os negros (ou até mais), trabalho desde os 13 anos e ainda n tem faculdade na minha cidade. Então, porque os negros, simplesmente por causa da cor da pele, tem mais facilidade de entrar na faculdade que eu?

  • segunda-feira | 14/12/2015 | Adriano Lesme

    Olá, Jonas. O sistema de cotas das universidades federais é para candidatos que estudaram todo o ensino médio na rede pública. Não basta apenas ser negro.

  • segunda-feira | 02/11/2015 | Gabriel Ferreira

    UNIVERSIDADES PÚBLICAS PARA ESTUDANTES DE ESCOLAS PÚBLICAS.

  • quarta-feira | 30/09/2015 | Ana Flávia

    Vou começar dizendo que não me encaixo em cota alguma. Sou branca, estudei o EM inteiro em escola particular e venho de uma família que sempre me proporcionou uma vida boa. Sou a favor do sistema de cotas. Porém, sou favorável até certo ponto. As cotas foram implementadas como maneira de proporcionar uma formação superior àqueles que não tiveram tanta sorte na vida, e, até esse ponto, não vejo nada mais justo. O problema se encontra quando se enxerga o sistema de cotas como solução permanente para a crise educacional do Brasil, quando, em minha opinião, deveria ser apenas temporária. A verdadeira solução, apesar de cliché, é o investimento na educação, para tentar nivelar (por cima de preferência, mas Brasil é Brasil, certo?) o ensino e proporcionar um vestibular REALMENTE justo.

  • sábado | 21/11/2015 | Jonas

    É fácil vc defender as cotas já que elas não te afetam. Mas é justo pra mim que sou pobre como os negros e passo as mesmas dificuldades que eles ser prejudicado com as cotas?

  • domingo | 27/09/2015 | Leandro

    Não concordo com as cotas. Esse sistema segregacionista afasta o mérito e acorrenta talentos. Sou da periferia e estudei em escola pública, porém, sou bastardo, branco, filho de nordestinos adotado pela minha tia, e essa apresentação para alguns pode comover. Não é minha intenção. Acho que qualquer pessoa que respeite o próximo e tenha um pouco de informação é capaz (Brasil). Um absurdo criar categoria para seres humanos! Apesar do ensino público ser um lixo, bibliotecas e internet estão a disposição de todos e a escolha do conteúdo técnico é exclusivo da pessoa.

  • terça-feira | 22/09/2015 | Karla

    Na minha opinião, a Lei de Cotas foi criada para incluir grupos que geralmente são esquecidos ou desvalorizados.Mas, se olharmos por outro lado, uma das maiores lutas da atualidade é contra o racismo e as desigualdades,o sistema de cotas separa alunos de escolas publicas das particulares e alunos de raças como a negra e índios, separando vagas em Universidades para eles. Antes dessa lei ser feita, o que deveria ser feito era uma mudança na educação pública, trazendo melhoramentos, até porque, todos nós merecemos, e a visão da população em relação as raças deve mudar, pois todos somos iguais, independente da cor.Todos devem ter os mesmos direitos e igualdade em relação aos outros.

  • quarta-feira | 12/08/2015 | Fabiana Lima

    As cotas foram feitas para ajudar as pessoas mais pobres,que em sua grande maioria são populações negras,pardas e indígenas. Desde muitos anos atrás no Brasil pode-se observar a imensa desigualdade étnica,social,cultural e econômica que desde sua colonização vem acontecendo;por isso a Constituição fez essas cotas para "tentar" desfazer essa desigualdade que existe em nosso país. Há maior parte das universidades mais conceituadas do Brasil,poucas pessoas negras conseguem fazer e quando conseguem são descriminados,pelos outros que fazem deboches caçoando dizendo que um negro,pardo ou indígena não conseguiria se formar em nenhuma universidade. Por esses motivos sou completamente A FAVOR das cotas,essa é a minha opinião e quem for contra eu respeito,pois cada um tem sua opinião.

  • sábado | 21/11/2015 | Jonas

    Ata, mas e os brancos pobres que passam pelas mesmas dificuldades e estão sendo prejudicados?

  • quarta-feira | 12/08/2015 | Fabiana Lima

    As cotas foram feitas para ajudar as pessoas mais pobres,que em sua grande maioria são populações negras,pardas e indígenas. Desde muitos anos atrás no Brasil pode-se observar a imensa desigualdade étnica,social,cultural e econômica que desde sua colonização vem acontecendo;por isso a Constituição fez essas cotas para "tentar" desfazer essa desigualdade que existe em nosso país. Há maior parte das universidades mais conceituadas do Brasil,poucas pessoas negras conseguem fazer e quando conseguem são descriminados,pelos outros que fazem deboches caçoando dizendo que um negro,pardo ou indígena não conseguiria se formar em nenhuma universidade. Por esses motivos sou completamente A FAVOR das cotas,essa é a minha opinião e quem for contra eu respeito,pois cada um tem sua opinião.

  • quarta-feira | 12/08/2015 | Nayara Souza

    Sou totalmente contra cotas Raciais , perante a lei somos todos iguais independente de sexo e etnia ...Na minha opinião , isso só contribui para o aumento do preconceito , pois, se a pessoa negra tem os mesmos direitos que uma outra declarada branca , qual a necessidade de ser tratada diferente com certos benefícios ? . Já para cotas sociais , sou a favor pois acho injusto uma pessoa com baixa renda não ter a oportunidade de adentrar em uma faculdade publica , sendo que , outras pessoas com condições melhores podem pagar uma faculdade e muitas vezes acabam tirando a oportunidade de outras e adentrando na mesma pelo sistema de cotas .

  • domingo | 27/12/2015 | LUCAS

    Nayara, compreendo seu raciocínio. Todos são iguais perante a lei sim. Agora, imagine a seguinte situação: homens e mulheres são iguais perante a lei, não concorda também? Isto está escrito no art. 5o da Constituição Federal brasileira. Então, por qual motivo inventaram a Lei Maria da Penha? Quando você parar um pouquinho pra pensar na motivação dessa lei, você, como mulher, vai perceber que homens e mulheres, apesar de serem pessoas humanas e terem necessidades parecidas, não são iguais. São diferentes. E a Lei vem com esse intuito de igualar as partes e diminuir ou acabar a diferença. Por exemplo, se a mulher não tem força física, que é mais preponderante no homem, a LEI entra com o papel de dar força jurídica para a mulher que sofre a violência por parte do homem. Dessa forma, a mulher não precisaria ter medo da ameça física do homem, pois ela teria força jurídica para combatê-lo. Aí sim, se consegue uma relativa condição de igualdade. No caso das cotas acontece a mesma coisa. As cotas surgiram para diminuir diferenças e tornar o acesso igual para todos os estudantes. Os alunos do ensino médio da escola particular não tem os mesmos desafios que os alunos da rede pública. Alunos da rede particular tem melhores condições de aprendizado do que os da pública. Isso é incontestável. Fico admirado quando um aluno da rede pública tira uma nota alta no ENEM, passa num vestibular de Medicina. Mas o normal é isso ocorrer com alunos da rede particular. Quando um estudante da rede particular não passava num vestibular, os pais o apoiavam até que eles passassem. Pois tem melhor condição financeira para arcar com esses custos. Faziam cursinhos preparatórios até conseguirem. No caso do aluno da rede pública ele normalmente não tem opção. Caso não passassem no vestibular de primeira, teriam que trabalhar para arcar com seus gastos, fazer um cursinho à noite e estudar finais de semana e madrugadas. Isso quando o cara está motivado. Por outro lado, os alunos da rede particular estudam durante o dia, fazem seu cursinho a noite e vão pra balada gastar o dinheiro dos pais nos fins de semana, afinal, eles merecem, estudaram a semana toda. E podem ter certeza, eles vão passar no vestibular. Isso é por que eu nem falei ainda da situação dos negros no Brasil. PERCEBEU A DIFERENÇA? SOU A FAVOR DAS COTAS!!!!

  • quarta-feira | 12/08/2015 | Camila Cristina P...

    Sou contra as cotas raciais, pois o Brasil é o país mais miscigenado do mundo não existe raça negra ou branca e sim a raça humana, nós humanos temos o mesmo potencial independente da nossa cor ou etnia, não devemos promover a identificação racial, não há motivos para beneficiar uma pessoa só pela sua cor. Por outro lado sou a favor das cotas sociais pois ajuda o aluno de baixa renda a ter oportunidade de ingressar no ensino superior, por que um aluno de escola privada tem uma preparação melhor e condições para pagar uma faculdade, as cotas sociais ajudam sim, mas mesmo assim não é fácil passar pelo sistema que faz com que o aluno se dedique e por isso acho válido as cotas sociais.

  • quarta-feira | 12/08/2015 | elienai

    Em meu modo de ver o sistema de cotas é puro populismo do governo federa ?PT?. Para um candidato ser testado por sua competência ele teria de concorrer com todos. Já que o governo quer compensar alguma coisa é só melhorar o ensino primário e secundário nas escola publicas assim todos ficarão com pé de igualdade.

  • quarta-feira | 12/08/2015 | Horácio

    Nem contra nem a favor, acredito que independente de cor, a concorrência deveria ser a mesma para todos. Mas sendo um aludo de escola Publica vivencio que somos um pouco desvalorizados tanto no ensino quanto nas oportunidades que poderíamos ter, sendo um de uma escola privada.

  • segunda-feira | 28/09/2015 | Matheus

    Concordo

  • quarta-feira | 12/08/2015 | Maria Clara

    O sistema de cotas nas universidades para mim não é valido, independente que seja de raças/etnias ou escolaridade considerada "baixa" não me convence de que seja justo, vendo o Brasil, que em tudo exige igualdade tenha um sistema que favoreça cotistas, é um pouco contraditório não ? Pois é, a Constituição mesmo nos garante que somos todos iguais perante a lei, argumento mais consistente eu desconheço, fica aqui um ponto final, somos todos iguais, cotas não são necessárias, cada um vai garantir a sua vaga com a sua competência, seu potencial e por puro mérito SEU, não porque é cotista e tem sua porcentagem garantida...

  • quarta-feira | 12/08/2015 | Maria Clara

    O sistema de cotas nas universidades para mim não é valido, independente que seja de raças/etnias ou escolaridade considerada "baixa" não me convence de que seja justo, vendo o Brasil, que em tudo exige igualdade tenha um sistema que favoreça cotistas, é um pouco contraditório não ? Pois é, a Constituição mesmo nos garante que somos todos iguais perante a lei, argumento mais consistente eu desconheço, fica aqui um ponto final, somos todos iguais, cotas não são necessárias, cada um vai garantir a sua vaga com a sua competência, seu potencial e por puro mérito SEU, não porque é cotista e tem sua porcentagem garantida...

  • quarta-feira | 12/08/2015 | Ana

    acredito que a entrada nas universidades não são baseadas na cor das pessoas, mas sim na nota e na capacidade que tiveram para entrar.

  • segunda-feira | 14/09/2015 | Natália Santos

    Concordo com vc!

Brasil Escola nas Redes Sociais