Topo
pesquisar
Em 29/10/2016 11h37

AIDS na atualidade: Tratamento e Cura

Atualidades

Na atualidade, a AIDS ainda causa a morte de várias pessoas, entretanto, percebe-se um grande avanço nos estudos relacionados com a cura dessa doença. Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

Recentemente vimos nos noticiários reportagens que citavam uma possível cura para a AIDS, uma doença sexualmente transmissível que mata várias pessoas todos os anos. Apesar da necessidade de um acompanhamento maior do paciente para afirmar que houve cura, o novo tratamento pode ser considerado uma esperança para as pessoas que sofrem com os impactos da doença no campo físico e também pessoal.

Por ser um tema extremamente relevante não só para o Brasil, mas para todo o mundo, é importante estar atento às notícias relacionadas ao assunto, pois elas podem ser material para a criação de questões do Enem e de vestibulares. Diante disso, esclareceremos alguns pontos relevantes sobre a AIDS, os tratamentos disponíveis e como o tema pode ser abordado em provas.

O que é a AIDS e como o HIV age no organismo humano?

A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é uma doença causada pelo retrovírus HIV (sigla utilizada para vírus da imunodeficiência humana) e que tem por principal característica o efeito danoso causado ao sistema imunológico do doente. Pessoas com essa doença têm suas células de defesa atacadas, tornando-se mais vulneráveis a outras enfermidades.

O HIV, ao entrar no organismo humano, ataca as células de defesa, mais precisamente os linfócitos T CD4+. Nessas células, o HIV divide-se e, ao final do processo, promove a lise da estrutura, ou seja, o rompimento da célula. O vírus continua a infecção, procurando outros linfócitos para sua reprodução.

Ser portador do HIV e ter AIDS é a mesma coisa?

Ser portador do vírus HIV não significa que uma pessoa tem AIDS. Muitas vezes os afetados passam anos com o vírus sem apresentar nenhum sintoma da doença. Infelizmente, por não causar sintomas específicos, uma pessoa portadora do HIV pode viver por um longo período sem saber que possui o vírus e, consequentemente, transmitir a doença mais facilmente para outras pessoas, principalmente por meio de sexo desprotegido.

Quais são os sintomas da infecção por HIV?

Inicialmente, os sintomas causados pela infecção por HIV são muito inespecíficos, restringindo-se a uma febre e a um pequeno mal-estar. Depois dessa fase, inicia-se a fase assintomática, que pode durar um tempo variável de acordo com o organismo do portador. À medida que as células de defesa são afetadas, o organismo torna-se cada vez mais fraco e inicia-se, então, a fase sintomática.

Na fase sintomática inicial, observa-se um grande queda dos níveis de linfócitos T CD4+, o que vem acompanhado de sintomas como febre, suores noturnos, diarreia e emagrecimento. Com o tempo, a diminuição das células de defesa acaba levando ao surgimento de doenças oportunistas. Nesse estágio, o indivíduo passa de portador de HIV para um paciente com AIDS.

Quais são os tratamentos para AIDS atualmente disponíveis?

O tratamento da AIDS é feito com o uso de antirretrovirais, os quais impedem a multiplicação exagerada do vírus. Esse tratamento não possui a função de matar o vírus, estando relacionado apenas com o retardo da doença e, consequentemente, com o enfraquecimento do sistema imunológico.

A cura realmente foi encontrada?

Pesquisadores do Reino Unido anunciaram, em outubro de 2016, que um paciente havia sido curado por meio de uma combinação de medicamentos que causou a morte de todos os vírus presentes no organismo. A técnica baseia-se na introdução de uma vacina que permite que o organismo identifique as células infectadas e na administração de um medicamento que ativa as células com o vírus dormente para que elas possam ser também identificadas pelo sistema imunológico.

Os pesquisadores destacaram, no entanto, que, apesar da cura aparente, é necessária uma avaliação por pelo menos cinco anos. Isso se deve ao fato de que, anteriormente, outros tratamentos funcionaram inicialmente, entretanto, o vírus voltou a ser identificado no organismo.

É importante salientar que uma pessoa já se curou da AIDS após a realização de transplante de medula óssea para tentar reverter um quadro de leucemia. O paciente recebeu uma medula de um doador que apresentava uma resistência natural ao vírus.

Como o tema AIDS pode ser abordado no Enem?

A Saúde Pública é bastante cobrada em provas do Enem e, com essa doença, não seria diferente. A AIDS já foi cobrada em questões que abordaram os conceitos de vacina e também em questões que tratavam da prevenção dessa doença. Veja a seguir uma questão de 2015 sobre o tema:

(Enem 2015) Um gel vaginal poderá ser um recurso para as mulheres na prevenção contra a AIDS. Esse produto tem como princípio ativo um composto que inibe a transcriptase reversa viral.

Essa ação inibidora é importante, pois a referida enzima

a) corta a dupla-hélice do DNA, produzindo um molde para o RNA viral.

b) produz moléculas de DNA viral que vão infectar células sadias.

c) polimeriza molécula de DNA, tendo como molde o RNA viral.

d) promove a entrada do vírus da AIDS nos linfócitos T.

e) sintetiza os nucleotídeos que compõem o DNA viral.

Resolução: Como o HIV é um retrovírus, é encontrada uma enzima conhecida como transcriptase reversa, que faz uma transcrição inversa por meio de uma molécula de RNA como molde para fabricar uma molécula de DNA.

Curiosidade: O Dia Mundial de Luta Contra a Aids é comemorado em 01 de dezembro!

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola